quarta-feira, outubro 26, 2005

porquê?

(porque não sei responder à tua pergunta...)



o grito lacinante vindo do nada. abafado pelo choro contínuo dos demais. olho-os à minha volta. e não compreendem a minha dor. a furiosa pergunta que me destrói, me cansa, me revolta. porquê tu? porquê agora? cresce dentro de mim, sufoca-me a garganta. isto é tudo medo do depois. de como vão ser os dias sem ti. e medo do antes. de não ter dito vezes suficientes que te amava. que foste tudo. agarro-me aos outros procurando um consolo que não existe. murmuro palavras mecanicamente. entre o pesadelo e o terror de acordar e saber que tudo isto é verdade. esta sou eu.
nem se quero viver depois disto tudo, para quê insistirem comigo para eu beber, comer ou dormir. não quero ser forte. não quero ter calma ou paciência. nem aguento mais as condolências. é tudo tão definitivo hoje... preciso de ti. mais do que nunca. Onde estás? Porquê?



hoje dói ainda mais do que ontem. hoje vi-o pela última vez. agora não mais. vivo ou morto.

3 comentários:

Vítor disse...

Assustas-me! Espero que sejam só palavras!
Um abraço|

MariadaLua disse...

A todos os que me enviaram mails, o meu obrigado sincero. as palavras aqui deixadas por mim, descrevem a dor de perder alguém. definitavamente. para sempre. fica a dor. o vazio e a tal inevitavél pergunta. porquê? uma das muitas perguntas que não sei a resposta. "Porque me morreste? Porquê?

Dreamer* disse...

A dor de perder alguém... como sei o que isso é... amei!! Quer dizer amo... e amo muito e quanto mais tento não amá-lo, mais o amo!! Amar é bem difícil, mas nunca te esqueças ninguém sofre eternamente... Dizem que o amor é um sentimento básico e lamechas... eu não sei porquê mas gosto de amar, sinto-me viva!! Olha se alguma coisa entre ti e a pessoa que amas ficou por dizer, ainda não acabou... nada tem um fim sem sentido... A vida é uma coisa, o amor é outra.
"A vida dura a Vida inteira, o amor não.
Só um mundo de amor pode durar a vida inteira."
Deixei aqui um pouco de mim...
passa no meu =D beijinho*