quarta-feira, dezembro 20, 2006

esperar

esperava por ti. á janela. como talvez a minha avó fizesse quando namorava o meu avô e ficava horas perdidas à espera de o ver passar. eu também esperei assim como ela. fumava um, dois, três cigarros. às vezes o maço inteiro. eu não esperava que passasses simplesmente. eu queria que entrasses. de uma vez por todas. e ficasses. absolutamente tu. porque te queria imensamente. esperava apesar de tudo. porque sempre acreditei que depois de cada despedida tua por mais dolorosa que fosse, haverias de voltar. e um dia, longe ou perto, me segredarias: és tu. nesse dia haverias de entrar, fechar a porta e ficar. nunca entraste. limitaste-te a passar por debaixo da minha espera.

depois... um dia saí da janela e fui viver a minha vida...

Esperava que esperasses por mim sempre. para sempre. até eu ter tempo de crescer. correr mundo, deitar-me com todas as ninfas e deusas, viver mil aventuras e depois só no fim desse depois voltar para ti. esperava que te mantivesses fielmente à janela à espera do nosso amor. esse nosso amor que ninguém nos há-de roubar. porque há noites que serão só nossas, acredita. foi por esse amor que esperei sempre. foi por esse amor forte, címplice e tão absoluto que corri mundo porque esperava encontrar outro igual. não encontrei. só há o nosso. agora só meu. porque não esperava que não me esperasses.

5 comentários:

Paulo Sempre disse...

Sem esperar mais um instante, desejo que tenhas um Feliz NATAL e um Bom ANO NOVO de 2007.
Beijos
Paulo

mari crrrrruuuu... disse...

Sem querer esperamos com vontade de não desesperar, n é? E sentimos que essa "dor de esperar" vai ter as suas recompensas... E terá 1 dia.. podem não ser as recompensas que esperavamos... muitas vezes o tempo também é traiçoeiro... mas traz recompensas... e quando chegam nós percebemos que são mesmo recompensas...

gostei do teu espaço... bjinho*

Bubbles disse...

é tão, mas tão bom ler-te. obrigada pelo comment tão bonito que deixaste no meu blog :)
quanto ao teu texto, não pude deixar de o entender. tenho medo que isso me aconteça... que um dia eu me canse de esperar. e que ele um dia regresse e já seja tarde demais. mas também, será que posso esperar eternamente? e se ele não volta?

beijinho*

risquinhos disse...

"depois... um dia saí da janela e fui viver a minha vida.."

as vezes é preciso saber largar da mão. para ser e deixar ser feliz. ;)

MariadaLua disse...

É às vezes é preciso saber dizer adeus. ir embora mesmo quando o que se mais deseja é ficar.