segunda-feira, junho 25, 2007

SIM

Apetece-me dizer que sim. Que o mundo é um lugar maravihoso para se viver. Que sim, que é enternecedor o teu beijo da manhã, ou o teu olhar sedutor com que me despes lentamente de todos os pudores.Apetece-me dizer que sim. Que vale a pena. Arriscar. Sempre. Mesmo com todos os riscos, por cima de todos os medos. Apetece-me dizer que sim. Que gosto de ti. Que me apetece morrer nos teus braços, fechar os olhos e ficar-me por aqueles instantes, a naufragar por dentro de ti. Apetece-me gritar que sim. que podemos e devemos lutar por nós mesmos. Eu quis de novo voltar a sorrir. Apareceste tu. Completaste o meu sorriso. Agora somos dois a sorrir. E a gritar, desavergonhadamente felizes, que sim. Que vale a pena querer. E querer com muita força. Acreditar em nós. Sorrir depois. E encontrar a outra parte do nosso sorriso. hoje és tu. apeteceu-me dizê-lo.

2 comentários:

marta disse...

encontrar a outra parte do nosso sorriso é fazer sorrir a metade que nos pertence (ou pertencerão as 2?) não sei. sei que ler-te é dançar as tuas palavras, acreditar que sim: que um dia todos vamos encontrar a outra parte do nosso sorriso. sei que vou continuar a ler-te. sei que sim, que os teus textos são muitas vezes espelhos da alma que muitos vamos escondendo (muitas vezes sem palavras assim, para a contarmos) Parabéns :)

Menina do Rio disse...

Sempre vale a pena!
Que seja por um beijo na manhã
que seja pelo sol que nos aquece
Mesmo em nossos medos
mesmo em naufrágio...

beijos