quinta-feira, março 31, 2005

mudámos de caminho

atravessei a estrada e agora há um mundo que nos separa. Lá longe ficaram os orgulhos, as desilusões, as esperanças adiadas e rios de palavras que se derramaram em forma de lágrimas que tu nunca presenciaste. sempre demasiado cobarde para as ver. sempre demasiado longe para as limpar. sempre demasiado perto para as fazer acontecer.



Agora já não. Mudámos de caminho. Mudámos de cafés. De roupa e de mundo. Já não nos encontramos. Já não há lágrimas entre nós. Só meia dúzia de memórias doces que um dia substituirei por outras. Mudámos a música. Cortámos laços. Agora mais sozinhos que nunca. Mudámos de amores. E já nem sequer nos reconhecemos na rua.



Bom para ti. Melhor para mim.

3 comentários:

katraponga disse...

Nunca apagues as memórias doces. Por mais coisas amargas que surjam nos dias posteriores, não deixes que isso contagie o que um dia foi bom. ;)


Katraponga

Gomezzz disse...

A mim, acontece-me neste momento o mesmo....
Bom para mim, bom para ela...

Um beijo grande

Tristão disse...

Covarde... é como me sinto por deixá-la, a minha Isolda. Mas não posso evitar...