segunda-feira, setembro 18, 2006

palavras

Estas são antigas. mas ainda fazem todo o seu sentido. libertei-as do pó da memória



"Longe do olhar dos outros, respiramos ao mesmo tempo- como uma engrenagem única e bela. Resquício de memória que se apaga lentamente, sem que ninguém dê por isso."



Al Berto in "O Anjo Mudo"

3 comentários:

little_blue_sheep disse...

...optima escolha!...

Bubbles disse...

e como é que há pessoas que não gostam de poesia? :/
beijinho :)

Anónimo disse...

o seu blog é lindo, inspirador, e sensível clara Brazil