domingo, outubro 15, 2006

aperta-me contra ti.

Aperta-me contra ti.


A mão primeiro, claro. Porque não nos conhecemos. E talvez sim. Posso querer-te conhecer. Se melhor ainda não sei. Mas também há tanta coisa que não sabemos um sobre o outro. Não sabes o que é essa marca de aliança no meu dedo. Nem sei porque tens as unhas roídas. Não sabes porque quero que o aperto seja breve e seco. Não sei porque é a tua mão ainda agarra a minha. Não sei porque gosto desse teu aperto de mão.


Aperta-me contra ti.


Um abraço. Agora acho que sim. Já podemos dar um abraço. Assim posso deixar o velho hábito de me abraçar a mim mesma quando estou triste. Os teus ombros podem esmagar os meus. Quebra nozes em tom de abraço. Talvez discretamente as tuas mãos possam acariciar as minhas costas. Talvez as faces se toquem. Talvez seja um abraço demorado. Silencioso. Para que as palavras possam ficar apertadas entre nós. Sem que caiam cá fora. E se magoem.


Aperta-me contra ti.


Um beijo. Sim. Treinei-os no espelho da casa de banho. Em miúda como todos já fizeram. Porquê a surpresa? Beijo lento, encantador, desejo apertado nos lábios. Quero-te já não escondo. A mão apertada na minha porque às vezes tudo dói demais. O abraço onde me posso esconder. O beijo onde me perco.


Aperta-me contra ti.


O corpo. todo. As mãos. Os braços. A língua. As pernas. Os cabelos entrelaçados que se perdem na almofada. Devia dizer-te qualquer coisa aqui. Deveria parar esta engrenagem e dizer-te amo-te ou coisa do género bonita como no filmes. Penso só. Não consigo falar. fazia por ti qualquer coisa que me pedisses. pelo desespero do teu corpo que é só carne apertada dentro de mim. Fazia tudo. Quase tudo emendo mentalmente. A aliança ainda me aperta….



*Texto publicado no dnjovem versão net



3 comentários:

Bubbles disse...

gostei muito do texto. está escrito em etapas, como as relações acontecem (por etapas também). transmites-te bem todas as sensações... gostei de tudo :)
(o texto foi publicado no dn jovem... parabéns! :D)
beijinho

bloco do eu sozinha disse...

Muito bonito o texto, maria da lua!!
Eu tb amo o luar!...

Sam disse...

lindo! genial!
Adoro a maneira como escreves.
Bjo*