sexta-feira, abril 20, 2007

porque hoje

por ti, para ti


porque hoje acordei e senti a falta de tudo. do ponto exacto no mapa onde era possível nos encontrarmos. há dias em que esse ponto não existe. como hoje. falta-me a praia. as falésias embrutecidas pelo toque violento do mar. falta-me o fio de prumo que tornava o céu tão certo e tão nosso. faltam-me os teus braços que me fazem rodopiar. e lembrar-me de ser pequena. faltam-me os teus olhos gritantes de sonho. falta-me o corpo que aqueça o tom pálido da minha carne. falta-me tudo hoje. faltas-me tu. falta-me o beijo quente do destino pelo qual anseio desde sempre. desde que te tornaste o passaporte para os meus sonhos. de menina. ainda. para ti.

4 comentários:

delusions disse...

"porque hoje acordei e senti a falta de tudo. do ponto exacto no mapa onde era possível nos encontrarmos. há dias em que esse ponto não existe. como hoje."

Como eu conheço este sentimento... Bem demais...

Um texto muito bonito. Como sempre.

Bjinhos e boa semana*

Luci disse...

Olá...

é, há pessoas que tornam-se passaportes para nossos sonhos...q lindo!


:)

mari crrrrruuuu... disse...

Há dias em que temos tanto e mesmo assim nunca é suficiente... Ou porque falta alguem ou porque nós próprios faltamos e não estamos tão presentes como o desejado.

Gostei muito!

bjinho**

starfish disse...

impacto profundo