sexta-feira, novembro 10, 2006


Tens agora a mão fechada;

no rosto, nenhum fulgor.

Não foi nada, não foi nada:

podia ter sido amor.

* o poema é de David Mourão Ferreira. O quadro é de Dali. o momento é meu porque não pode mesmo ser teu.

2 comentários:

Bubbles disse...

eu adorei as palavras :)
beijinho

Claire de Lune disse...

Queria apenas dar-te os parabéns pelos teu blogue. Encontrei-o por acaso, li alguns posts e fiquei impressionada com a tua belíssima forma de escrever... agrada-me essa melancolia que imprimes às palavras. Parabéns mais uma vez e continua :)