segunda-feira, janeiro 14, 2008

Preço


Não sou nada
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."
Álvaro de Campos



Porque danço a meio do dia. porque abro os olhos num sorriso imenso para o mundo. porque choro. porque me provo. porque erro. porque espero sempre alguém. porque sonho sempre de olhos abertos para o futuro. Porque sou inteira quando te amo. Porque sou absoluta. Porque sou cavalo selvagem. porque sou a liberdade na flor. porque sou a presa fácil do amor. porque sou assim. apenas eu. apenas sonho. nuvem de fantasia. porque sou toda em ti. porque nada deixo para mim. porque me abraço. porque tenho frio. porque me acaricio. porque tenho fome. de ti. porque me olho ao espelho. e não te vejo. porque rodopio sozinha a meio do dia. porque sonho. Sempre. muito.
**pediram-me que republicasse um post que me definisse o melhor possivél. talvez seja este o post. talvez seja esta a imagem.

2 comentários:

bruno disse...

talvez...

mari crrrrruuuu... disse...

Começas com um "golpe baixo", como costumo dizer. Adoro FP e quase toda a sua obra.

E rematas com um conjunto intenso de "porques", muitos dos quais que também justificam as minhas visitas. Porque sonhas. E porque escreves tão bem!

Agradeço, não sei se mais uma vez, a força que me deste em relação à FDL. Estou no 2ºano, deveria estar no 3º. Não me posso dar a grandes baldas no bar velho ou no novo. Existem sempre, claro! Obrigado mesmo pelas tuas palavras, estavam a fazer falta!

Bjinho enorme***