terça-feira, julho 17, 2007

não é justo

como só eu sei que não é. não é justo. voltar a sentir isto. agora, especialmente agora, que o teu toque tinha desaparecido da minha pele, que o som das tuas palavras não me causava arrepios. não é justo toda a história se repetir de novo dentro de mim. agora não. deixa-me viver esta história nova. repleta de texturas e imagens diferentes. deixa-me cruzar novas paisagens. correr. baloiçar-me por aí. deixa-me ser só sorrisos e alegrias. deixa-me. porque não é justo. como só eu sei que não é.

3 comentários:

Anónimo disse...

Consider it done!...

MariadaLua disse...

E o que faço eu com isto?

Anónimo disse...

Sê justa contigo e com as pessoas em teu redor. Existem castelos que com muitas portas abertas levantam voo...faz corrente de ar, por mais que complexo seja o labirinto intencional de governo próprio.